Hops Club

Como beber cerveja: aprenda a degustar esta bebida

Saber como beber cerveja pode ser um grande quebra-cabeças, isto porque não existe  só um tipo de cerveja, nem apenas uma forma de a degustar. 

É precisamente aí que recai a principal regra sobre como beber cerveja: qual a cerveja  que está prestes a beber? 

Neste artigo, explicamos-lhe quais são os principais estilos de cerveja e como os deve  degustar – qual a temperatura ideal, como escolher o copo mais indicado, qual a comida  que melhor combina com cada cerveja e como a deve armazenar. 

Existem 3 fases que iremos percorrer para que saiba como beber cerveja como um  verdadeiro especialista! 

1. Como escolher a cerveja ideal: o tipo, o copo e a comida mais recomendada 

Existem 5 grandes estilos de cerveja no mercado que lhe queremos dar a conhecer. Mas  não pense que esses se esgotam por aí, porque a verdade é que existem tantas  variações que, atualmente, é quase impossível conhecer todas! 

A verdade é que não basta escolher uma cerveja e esperar que a possa beber da mesma  forma que bebe outra de uma família diferente. Há particularidades muito distintas entre  cada uma, que, por sua vez, influenciam a forma como a deve degustar.  

Conheça, por isso, as 5 principais famílias desta bebida fermentada: 

Ales  

As cervejas ales são de fermentação rápida, pelo que o seu processo de produção não  demora tanto quanto o de outras famílias de cerveja. No geral, as Ales são mais  adocicadas e encorpadas – chegando mesmo a ter um sabor mais frutado quando  comparado com outras. 

Nesta família, incluem-se diferentes tipos de cerveja, tais como as Pale Ales, cervejas  de trigo, Bitters, Porters, Stouts, Barley Wines, Brown Ales e Tripels

À partida, se pedir uma cerveja desta família, quem o serve deve saber qual o copo  indicado para o fazer. Mas caso queira bebê-la, por exemplo, em casa, utilize um copo  Pint para o fazer (estreitos em baixo e alargados no topo).

Lagers  

Ao contrário das anteriores, as cervejas Lagers são de fermentação lenta e têm um  sabor mais fresco, para além de menos lúpulo adicionado. Nesta família, são vários os  estilos de cerveja que se podem encontrar, como é o caso das Pilsners, Vienna Lagers,  Bocks e Marzens

Há, inclusive, marcas muito conhecidas que se inserem na família das Lagers, como a  Heineken, Bud Light, Natural Light, Harp, Corona e Miller Genuine Draft. 

Os melhores copos para beber este tipo de cerveja são, sem dúvida, as canecas, mas  também há quem prefira beber diretamente a partir da garrafa (dependendo do tipo de  cerveja em si). 

Stouts  

Ainda que as Stouts sejam consideradas cervejas Ale, a verdade é que são um tipo de  cerveja tão específico que se enquadram, também elas, na sua própria categoria.  Estas cervejas são também conhecidas como “cerveja preta” e têm uma textura muito  cremosa – mas atenção, porque nem todas as cervejas pretas são consideradas Stout

As Stouts acrescentam mais ingredientes à sua receita base e muitas das vezes  adicionam chocolate, café, aveia e até ostras (entre outros ingredientes). As mais  conhecidas são a Guiness, Beamish e Samuel Smith Oatmeal. 

Os copos do estilo Pint são também os mais indicados para esta família de cervejas. 

Bitters  

As Bitters são cervejas inglesas com cor de bronze. Em comparação com as restantes,  estas podem dar azo a um sabor mais amargo porque incluem uma maior dose de  lúpulo na sua composição. Podem ser distinguidas consoante o seu nível de sabor:  ordinary bitter (gosto amargo básico), regular bitter (gosto amargo moderado) ou  strong bitter (gosto amargo forte). 

É também a partir dos copos Pint que se obtém o melhor sabor desta família de  cervejas. 

Independentemente da escolha do copo em si, a verdade é que, por vezes, pode existir  mais do que um tipo de copo indicado, pelo que, o mais importante, é que retire o  máximo partido (e sabor) da sua bebida preferida.

Qual a comida que melhor acompanha uma cerveja?  

Da mesma forma que existem copos indicados para cada tipo de cerveja, também  existem tipos de comida que se conjugam melhor com cada família dessa bebida  milenar. Esta é, de facto, uma das melhores dicas que lhe podemos dar no que toca a  como beber cerveja de forma a tirar o maior proveito da mesma. 

Regra geral, estas são as melhores sugestões que lhe podemos dar: refeições leves  (como saladas ou peixes grelhados) combinam melhor com cervejas mais leves e menos  encorpadas; comidas que sejam mais “pesadas” (que envolvam pratos de carnes, por  exemplo), geralmente acompanham bem com cerveja preta. 

Mas há mais algumas dicas que lhe podemos dar no que toca ao tipo de comida mais  recomendado e que pode acompanhar a sua cerveja preferida: 

• Se a cerveja tiver um sabor próximo do café, cacau ou caramelo (fruto dos seus  ingredientes), acompanhe a mesma com pratos fumados ou até mesmo grelhados  (na brasa, preferencialmente); 

• Se a cerveja tiver um mais mais amargo, uma boa sugestão de comida serão todas  aquelas que forem mais gordurosas, como é o caso dos fritos (e até mesmo das  pizzas); 

• Se a cerveja tiver um sabor adoçado (e até mesmo frutado), acompanhe a mesma  com frutas doces (como as uvas) e/ou queijos. 

2. Como servir uma cerveja  

Independentemente do tipo de cerveja que queira beber, a forma de a servir é sempre  mais ou menos semelhante. Ainda que este seja o segundo passo a seguir para saber  como degustar a cerveja como um verdadeiro profissional, ele é importantíssimo, isto  porque influencia o sabor que a bebida vai ter. 

Em primeiro lugar, qualquer cerveja deve estar guardada num ambiente fresco e,  preferencialmente, escuro. Assim sendo, deve evitar completamente o contacto com o  calor – até mesmo com a luz solar. 

Para sermos um pouco mais específicos, diríamos que a cerveja deve ser guardada a  uma temperatura entre os 10 e os 12 graus, garantindo, assim, que mantém todas as  suas propriedades até ser servida. 

E por falar em servir, está na altura de escolher o copo ideal!

Caso não tenha por perto nenhum dos copos anteriormente mencionados, não se  preocupe. Procure o mais alto e estreito que tiver – e que, idealmente, vá alargando a sua  forma à medida que se aproxima do topo. 

Uma vez escolhido, só falta mesmo limpá-lo. 

Uma das dicas mais preciosas sobre como beber cerveja está mesmo no estado de  limpeza do copo. Deve, por isso, pegar no mesmo e lavá-lo cuidadosamente, garantindo  que todos os óleos e outras gorduras são eliminados antes de servir a cerveja. 

Pode lavar o copo à mão, com um detergente simples e água morna, conferindo  que ,“para trás”, não ficam gorduras indesejadas – que, por sua vez, vão influenciar o  sabor da cerveja. Se sabe que vai repetir o processo mais do que uma vez, é importante  que, então, não utilize o copo para beber outras bebidas – mas apenas cerveja. 

Já só falta mesmo servir a sua bebida. 

Incline um copo até atingir um ângulo de 45º (ou próximo disso). É essencial que o faça  para que a espuma da cerveja possa ganhar forma, caso contrário irá ter uma surpresa  pouco agradável. 

Abra a garrafa e sirva a cerveja para o copo, sendo que a bebida deve começar a cair a  partir da metade do mesmo. Não tenha pressa, caso contrário a sua cerveja não vai ter o  aspeto, nem o sabor, desejados. 

Este é um passo muito importante, já que o processo de inclinação é imprescindível! 

Não se esqueça da camada de espuma que, para além de essencial na preservação do  sabor e gás da cerveja, deve ter 2 a 3 dedos de espessura para ser considerada a  camada “ideal”. 

“Mas como faço para garantir essa espessura?” 

Para que não obtenha nem espuma a mais, nem espuma a menos, incline o copo  novamente para sua linha vertical a partir do momento em que metade do mesmo já  estiver cheia. Deve completar este processo de forma lenta para que a camada de  espuma alcance a espessura pretendida. 

Com o copo devidamente alinhado e já pousado numa superfície plana, continue a servir  a cerveja até preencher a totalidade do copo.

3. Como degustar a sua cerveja  

Percorridos todos os passos, só falta mesmo saborear a sua cerveja ao máximo e, para  isso, vai precisar que os seus 5 sentidos estejam bem apurados. Primeiro, a visão, que  vai analisar a espessura da camada de espuma, a quantidade de gás, a cor da cerveja e  a sua consistência. 

Depois de analisar a sua bebida, deve girar lentamente o copo em movimentos  circulares, para que liberte e combine todos os aromas. Esses movimentos vão garantir  que, quando a beber, vai sentir todo o sabor da cerveja. 

Mas não beba já! 

Cheire a cerveja primeiro e sinta quais são os aromas mais fortes. É partir daí que  facilmente percebe a composição dos ingredientes que está prestes a saborear. Cheira a  pão, fruta, chocolate? Consegue distinguir? 

Caso não consiga, volte a mexer o copo em movimentos circulares e experimente uma  vez mais. 

Agora sim, pode dar o seu primeiro gole, mas não engula… 

Pelo menos ainda não. Sinta o sabor da cerveja enquanto a tem na boca antes de,  efetivamente, a engolir, porque é nessa fase que a bebida liberta todos os seus sabores.  Engula mais tarde e repita o processo as vezes que considerar necessárias para poder  distinguir os diferentes sabores em todas as suas fases. 

Não deixe a bebida aquecer. Uma boa cerveja deve ser bebida fresca, isto porque, se  deixar passar demasiado tempo, para além de aquecer, vai perder todo o seu gás e  aromas associados.  

É claro que, se a cerveja estiver demasiado gelada, pode (e deve) deixar que essa  aqueça à temperatura ambiente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.